Copa do Brasil
1ª Rodada
URT
2 (4)
x
(5) 2
Encerrado
Vila Nova
27/02 - 21h30
Zama Maciel
Patos de Minas (MG)

Copa do Brasil

URT-MG 2 (4) x (5) 2 Vila Nova-GO - Tigre sofre mas avança na Copa do Brasil

O tempo regulamentar terminou empatado em 2 a 2 e foi preciso oito cobrança para cada lado para definir quem iria avançar

Publicado em 28/02/2019
por Agência Futebol Interior

Patos de Minas, MG, 28 (AFI) - Foi sofrido, mas o Vila Nova-GO que contou com a estreia do técnico Eduardo Baptista, conseguiu a tão sonhada classificação para a terceira fase da Copa do Brasil. Na noite desta quarta-feira (27), o Tigre levou a melhor sobre o URT-MG, mesmo jogando em Patos de Minas (MG).

No tempo regulamentar, as duas equipes ficaram no empate pelo placar de 2 a 2 e na decisão por pênaltis, após oito cobranças para cada lado, o time goiano venceu por 5 a 4.

ADVERSÁRIO INDEFINIDO
Na próxima fase, o time goiano vai medir forças com o vencedor do confronto entre Bragantino-PA x Ponte Preta/Aparecidense. Esta segunda vaga está sendo decidido pelo STJD.

O primeiro jogo, vencido pela Aparecidense, foi anulado e a CBF deve marcar outro jogo, provavelmente para dia 7 de março, ainda válido pela primeira fase.

Consequentemente, o próximo duelo do Tigre deve demorar algum tempo para acontecer e enquanto isso, a equipe foca no Campeonato Goiano.

O JOGO
Mesmo jogando fora de casa, o Vila Nova começou a partida com mais posse de bola e ditou o ritmo do duelo nos primeiros minutos, mas logo o URT conseguiu equilibrar o jogo. De qualquer forma, o primeiro gol veio mesmo pelos lados do time goiano.

Aos 21 minutos, Gastón recebeu na esquerda, avançou e cruzou para Michel Douglas na pequena área. O atacante ganhou da zaga e mandou a bola para o fundo das redes.

Vila Nova-GO vence URT-MG nos pênaltis e avança na Copa do Brasil
Vila Nova-GO vence URT-MG nos pênaltis e avança na Copa do Brasil

Porém o URT voltou para a segunda etapa com tudo e Juninho Potiguar conseguiu deixar tudo igual no placar logo aos 10 minutos, em um chute forte de dentro da área. A partida seguiu assim até aos 38 minutos, quando o veterano Danilo, ex-Corinthians, aproveitou uma falha do goleiro adversário e fez o segundo gol goiano, mas os mineiros empataram, aos 42, com Cascata, numa bela cobrança de falta.

PÊNALTIS
Com a decisão nos pênaltis, houve muitos gols e também muitos erros, tanto que foram oito cobranças para cada lado. De qualquer forma, o goleiro Rafael Santos defendeu duas cobranças e converteu quando acionado, ajudando assim o Vila Nova à avançar. Final: 5 a 4.