Paulista - Serie A1
8ª Rodada
São Paulo
0
x
0
Encerrado
Red Bull Brasil
24/02 - 17h00
Morumbi
São Paulo (SP)

Paulista

São Paulo 0 x 0 Red Bull - Tricolor se segura com um a menos, mas não evita as vaias

Contando a derrota e o empate para o Talleres na Liberdarores, a sequência negativa sobe para cinco jogos

Publicado em 24/02/2019
por Agência Futebol Interior

São Paulo, SP, 24 (AFI) - O São Paulo chegou neste domingo ao terceiro jogo sem vitória no Paulistão. Com um homem a menos desde os 18 minutos do primeiro tempo, o time do interino Vagner Mancini recebeu o Red Bull no Morumbi e não saiu de um empate sem gols, em jogo válido pela oitava rodada.

Contando a derrota e o empate para o Talleres na Liberdarores, a sequência negativa sobe para cinco jogos. Não à toa, foram ouvidas muitas vaias das arquibancadas ao final da partida.

Com o empate, o time tricolor segue fora da zona de classificação do Grupo D, em terceiro lugar, com dez pontos, dois a menos que o vice-líder Ituano. Já o Red Bull segue tranquilo em segundo lugar do Grupo A, com 15 pontos, cinco a mais que a terceira colocada Ponte Preta.

TUDO DANDO ERRADO
O São Paulo entrou em campo pressionado e teve dificuldades para se impor diante do Red Bull. Além disso, o time foi impactado por uma série de imprevistos. Logo aos dez minutos, o lateral-esquerdo Reinaldo sentiu dores na coxa e precisou ser substituído por Léo.

Oito minutos depois, ao dez, Gonzalo Carneiro foi expulso após entrada em Rafael Carioca. Primeiro, o árbitro havia dado amarelo, mas mudou de ideia ao analisar que Rafael havia sofrido um corte na perna por causa lance.

Com um a menos, o São Paulo recuou e passou a apostar em contra-ataques puxados por Antony e Helinho. O Red Bull, por sua vez, não fez grande proveito da superioridade numérica, sem levar maiores perigos ao gol defendido por Tiago Volpi.

Foto: Rubens Chiri / São Paulo FC
Foto: Rubens Chiri / São Paulo FC

PRESSÃO DO TORO

No segundo tempo, o time são-paulino seguiu cauteloso. Antony era a única opção ofensiva mais concreta e tentava, ao menos na base da vontade, achar caminhos para levar perigo ao adversário. A postura de Pablo foi parecida.

Com o cansaço chegando para o lado dos donos da casa, a situação ficou mais complicada e o Red Bull passou a frequentar mais o campo de ataque. O goleiro Tiago Volpi, pouco acionado no primeiro tempo, foi bem para defender finalizações de Roberson, aos 14, e de Osman, aos 18 minutos.

O cenário continuou parecido até os minutos finais, com o Red Bull pressionando. Aos 43, os presentes no gramado levaram um susto quando Rafael Carioca teve que sair de ambulância após se chocar com Igor Vinícius. O jogo se estendeu maisum pouco por conta disso, mas o placar não mudou.

PRÓXIMOS JOGOS
Os dois times voltam a campo durante o Carnaval, no próximo final de semana. O Red Bull recebe o Novorizontino no Moisés Lucarelli, às 16h30 do sábado, enquanto o São Paulo vai ao Nabi Abi Chedid enfrentar o Bragantino, a partir das 17 horas, no domingo.