Libertadores

Torcedores colombianos violam à quarentena e seguem "presos" na Argentina há um mês

Eles estão na Argentina desde 17 de março, quando acompanharam o duelo ante o Boca Juniors pela Libertadores

Publicado em 03/04/2020
por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 03 (AFI) - "Longe de casa, há mais de uma semana...", já cantava a banda brasileira Blitz. No caso dos torcedores colombianos do Independiente de Medellín a epopeia já dura um mês. Eles estão na Argentina desde 17 de março, quando acompanharam o duelo ante o Boca Juniors pela Libertadores.

Ao todo, 15 torcedores do time da Colômbia foram para a La Bombonera e presenciaram a derrota do Independiente de Medellín, por 3 a 0, pela segunda rodada. Eles tentaram cruzar a fronteira com a Bolívia, mas foram barrados. Depois, todas as barreiras foram fechadas por causa da pandemia do coronavírus.

Restou aos torcedores se abrigarem em uma escola em La Quiaca, na província de Jujuy. Nesta semana, os colombianos foram de ônibus para Buenos Aires, orientados pelo governo de Jujuz, na busca por ajuda na embaixada, mas foram barrados pela polícia. Novamente o problema foi a quarentena do Covid-19.

Longe de casa. (Foto: Foto: Reuters)
Longe de casa. (Foto: Foto: Reuters)
PANDEMIA!

"O governador de Jujuy (Gerardo Morales) mentiu para a gente. O ônibus foi enviado por eles, masao chegar em Buenos Aires, nos pararam por seis horas. Não sabiam da nossa chegada. Saímos às 10 da manhã e finalmente, à meia-noite do dia seguinte, nos colocaram em um hotel", revelou Cristian Ramírez, um dos torcedores colombianos, à agência Reuters.

O Independiente de Medellín chegou a se manifestar a respeito e apelou às autoridades que ajudassem o grupo.

"Estamos à espera, não sabemos... nos disseram que o pessoal do setor de migrações ia nos visitar, que teríamos atenção médica, mas não sabemos o que esperar", completou Ramírez bem mais do que a dois passos do paraíso.