Brasileiro

Técnico diz que só fica no Remo se Neto Baiano e meia ex-Corinthians saírem

Eudes Pedro ainda vai conversar com a diretoria sobre a permanência no clube para a próxima temporada

Publicado em 09/10/2019
por Agência Futebol Interior

Belém, PA, 09 (AFI) - Com o futuro indefinido no Remo, o técnico Eudes Pedro gostaria de ficar no clube, mas sob uma condição. Em áudio vazado que circula nas redes sociais, ele diz que só tem interesse em permanecer na próxima temporada se o atacante Neto Baiano e o meia Eduardo Ramos deixarem o clube. A autenticidade do conteúdo foi confirmada pelo treinador.

“Fala, gurizada. Deixa eu falar uma coisa pra vocês: acabou o jogo (eliminação par ao Paysandu) mandei uma mensagem pro presidente dizendo que só ficava com a saída do Eduardo Ramos e do Neto. Sei que não tenho força pra ganhar isso aí, mas, se puder ajudar com a saída deles e eu saindo também, não tem problema nenhum, pelo menos vai ficar livre o trabalho pra vocês”, diz Eudes no áudio vazado.

Citados pelo treinador, Eduardo Ramos, de 33 anos, e Neto Baiano, de 36, são dois dos nomes mais experientes do elenco, com rodagem por times relevantes do cenário nacional. Eduardo já passou por Corinthians, Goiás, Náutico, Vitória, entre outros. Já Neto tem passagens por Palmeiras, Ponte Preta, Athletico-PR, Bragantino e Sport.

Foto: Samara Miranda / Ascom Remo
Foto: Samara Miranda / Ascom Remo
FICA OU SAI?
Contratado após o fim da Série C, quando Márcio Fernandes saiu, Eudes comandou o Leão em apenas quatro partidas, todas pela Copa Verde.

O treinador assumiu o time nas quartas de final do torneio regional. Após perder 2 a 1 para o Atlético-AC na partida de ida, em Rio Branco, conseguiu uma goleada por 6 a 1 no Baenão e levou o time às semifinais contra o Paysandu. No Re-Pa, empatou sem gols na ida e perdeu por 3 a 1 na volta, somando nova eliminação diante do rival, assim como foi na Série C.

Eudes Pedro tem 53 anos e ainda não tinha trabalhado como treinador. Até então, vinha tocando uma carreira consolidada como auxiliar técnico. Chegou a formar uma parceria de 14 anos com Cuca e, mais recentemente, auxiliou Jorge Sampaoli.