Paulista

Seleção FI da última rodada tem autor de hat-trick e técnico milagreiro

Roberto Cavalo assumiu o Botafogo na zona de rebaixamento e conseguiu o que parecia impossível: a manutenção na elite

Publicado em 21/03/2019
por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 21 (AFI) - A última rodada do Campeonato Paulista encerrou todas as dúvidas da primeira fase. O Botafogo aplicou uma sonora goleada por 4 a 0 contra o Santos dentro do estádio Santa Cruz, se garantiu na primeira divisão e ainda afundou o adversário na crise.

No ABC Paulista, o São Caetano até empatou com o São Paulo por 1 a 1 no Anacleto Campanella, mas acabou rebaixado para a segunda divisão após dois anos na elite.

Com um time alternativo, o Palmeiras venceu a Ponte Preta por 1 a 0 no Allianz Parque, gol de Raphael Veiga. Em Campinas, o Red Bull Brasil bateu o Guarani por 2 a 1 com um golaço do lateral Pio, em cobrança de falta antológica no Brinco de Ouro.

Outro que já estava classificado, o Corinthians completou 10 jogos sem perder com outro gol de Danilo Avelar ao bater o Ituano por 1 a 0 no Novelli Júnior, em Itu.

O atacante Rafael Costa foi o grande destaque da última rodada com três gols diante do Santos
O atacante Rafael Costa foi o grande destaque da última rodada com três gols diante do Santos

CONFIRA A SELEÇÃO FI

Goleiro: Henal (São Bento)
Um dos ídolos da torcida, Henal não merece ficar marcado pela falha bizarra protagoniza contra o São Caetano. O goleiro se redimiu ao longo do campeonato e fez boas partidas. Uma delas, inclusive, foi na primeira vitória do Bentão no campeonato. Na última quarta, já rebaixado, o time de Sorocaba bateu o Bragantino, por 1 a 0, com uma bela atuação do seu camisa 1.

Pio abriu o placar para a vitória do Red Bull Brasil sobre o Guarani com um golaço de fora da área
Pio abriu o placar para a vitória do Red Bull Brasil sobre o Guarani com um golaço de fora da área

Lateral-direito: Pio (Red Bull)
Experiente, Pio abriu o placar para o Red Bull na vitória sobre o Guarani, por 2 a 1, em pleno Brinco de Ouro. E não foi qualquer gol. Foi um golaço. O lateral cobrou falta de muito longe e acertou o ângulo do goleiro Giovanni. Finalização que surpreendeu o camisa 1 do Bugre e até mesmo o narrador Daniel Pereira, o Dandan, do SporTV. Presta atenção no serviço, meu consagrado!

Zagueiro: Plínio (Botafogo)

É verdade que o Santos estava com um time todo reserva, mas isso não tira os méritos do belo trabalho executado pela defesa do Botafogo, que não deu espaços para os adversários. Plínio ainda encontrou um tempo para aparecer lá na frente e deixar sua marca na goleada que manteve o Pantera na elite.

Zagueiro: Riccielli (Mirassol)
O gol que salvou o Oeste do rebaixamento no Paulistão não poderia vir de outro herói. Revelado nas categorias de base do próprio Leão, o zagueiro subiu alto para testar cobrança de escanteio. Bem posicionado, conseguiu segurar o ataque do Oeste, que foi para o desespero nos minutos mais e saiu como um dos principais destaques da partida que evitou a degola da equipe.

Daniloo Avelar mostrou que está iluminado e marcou mais um gol pelo Corinthians diante do Ituano
Daniloo Avelar mostrou que está iluminado e marcou mais um gol pelo Corinthians diante do Ituano

Lateral-Esquerdo: Danilo Avelar (Corinthians)
Contestado no ano passado, o lateral-esquerdo vem conquistando a torcida do Corinthians com partidas seguras e gols importantes. Nessa rodada não foi diferente e ele marcou o único gol na vitória magra sobre o Ituano. A torcida corintiana já chama o jogador de “Avelenda” e está até esquecendo a tentativa frustrada de repatriar Guilherme Arana para a posição.

Volante: Matheus Jesus (Oeste)
Volante moderno, com chegada na área, teve um Campeonato Paulista primoroso, não a toa está sendo procurado por diversos times da Série A do Brasileiro. No duelo contra o Mirassol, precisou se desdobrar quando o time ficou com um a menos. Sempre presente na marcação e no ataque, o meio-campista foi o coração do Rubrão, que ainda tentava a classificação para as quartas da competição.

Volante: Pablo (São Caetano)
O São Caetano foi rebaixado para a Série A2 do Paulista com o empate diante do São Paulo, mas pelo menos se despediu de forma honrosa. E um dos poucos jogadores que conseguiram se destacar apesar da péssima campanha realizada pelo Azulão foi Pablo. Na última quarta-feira, inclusive, marcou um golaço em chute de primeira.

O jovem Antony marcou o gol do São Paulo no empate diante do São Caetano
O jovem Antony marcou o gol do São Paulo no empate diante do São Caetano

Meia: Raphael Veiga (Palmeiras)
Palmeiras e Ponte Preta não fizeram uma partida muito agradável no Allianz Parque pela última rodada do Paulistão. Já classificado, o Verdão mandou a campo um time bastante alternativo. Quem mais aproveitou a oportunidade foi Raphael Veiga, que precisou de duas tentativas para deixar sua marca e garantir a magra vitória alviverde.

Atacante: Antony (São Paulo)

O São Paulo demorou para perceber que não precisa gastar milhões para reforçar seu elenco com medalhões sendo que tem boas opções nas suas categorias de base. Destaque da última Copa São Paulo de Futebol Júnior, Antony foi titular diante do São Paulo e acabou sendo o melhor jogador em campo. A recompensa veio com um gol.

Atacante: Rafael Costa (Botafogo)
Tudo bem que todos os jogadores foram exaltados pela torcida tricolor após a goleada sobre o Santos, que determinou a manutenção do Botafogo na elite. Um deles, porém, merece atenção especial. Trata-se de Rafael Costa que marcou três dos quatro gols diante do Peixe e terminou como artilheiro do time no Paulistão, com seis.

Atacante: Maurinho (Ferroviária)
Como a Ferrinha já estava classificada para as quartas de final, o técnico Vinícius Munhoz aproveitou o jogo contra o Novorizontino para dar ritmo a alguns jogadores. Um deles é Maurinho, que deixou sua marca e mostrou que pode ser uma boa opção para os dois confrontos contra o Corinthians.

Técnico: Roberto Cavalo (Botafogo)

Contratado para o lugar de Léo Condé, Roberto Cavalo parecia estar assumindo uma "missão impossível". Mas nada resiste a um bom trabalho. Experiente, o treinador conseguiu o que ninguém imaginava: manter o Botafogo na elite do Campeonato Paulista. Sob o seu comando, o Pantera teve duas vitórias, um empate e duas derrotas. Agora, é arrumar a casa para não passar sufoco na Série B do Brasileiro.

Roberto Cavalo conseguiu salvar o Botafogo do rebaixamento
Roberto Cavalo conseguiu salvar o Botafogo do rebaixamento