Paulista

Com domínio dos 'grandes', Seleção FI da 7ª rodada do Paulistão vem no 4-3-3

Juntos: Corinthians, Santos e Palmeiras colocaram cinco representantes nos melhores da rodada

Publicado em 18/02/2019
por Agência Futebol Interior

São Paulo, SP, 18 (AFI) - A sétima rodada foi de grandes jogos e serviu para os líderes: Santos, Corinthians e Santos abrirem ainda mais distância em seus grupos no Campeonato Paulista da Série A1. Até por conta disso, a Seleção FI tem o domínio destas três equipes, que colocaram juntas, cinco representantes.

Outros destaques ficam a cargo do goleiro Tadeu que fechou o gol da Ferroviária contra o Palmeiras e o técnico Antônio Carlos Zago, que ajudou o Red Bull a vencer o Botafogo-SP, pelo placar de 3 a 1 e se manteve firme no G2 do Grupo A.

CONFIRA A SELEÇÃO FI DA SÉTIMA RODADA DO PAULISTÃO:
Tadeu (Ferroviária);
Fagner (Corinthians), Manoel (Corinthians), Edson Silva (Novorizontino) e Diego Renan (Ponte Preta);
Carlos Sánchez (Santos), Jean Mota (Santos), Lucas Lima (Palmeiras);
Martinelli (Ituano), Bruno Mezenga (São Caetano) e Wesley (Bragantino);
Técnico: Antônio Carlos Zago (Red Bull Brasil).

Com domínio dos 'grandes', Seleção FI da 7ª rodada do Paulistão vem no 4-3-3
Com domínio dos 'grandes', Seleção FI da 7ª rodada do Paulistão vem no 4-3-3


CONFIRA A ATUAÇÃO DE CADA JOGADOR
Goleiro: Tadeu (Ferroviária)

Num empate por 0 a 0 sem tanta graça de ver, Tadeu surgiu como um dos destaques positivos da partida. De volta ao clube após defender o Oeste em 2018, o goleiro de 27 anos parou o Palmeiras quando o time conseguiu chegar bem ao ataque. Seguro, ele agarrou uma cabeçada de Luan e também defendeu dois lances em que Borja saiu na cara do gol.

Lateral: Fagner (Corinthians)
Deu um baile tático na marcação do São Paulo. No gol que decidiu o Majestoso, Fagner colocou Hudson pra dançar e cruzou na medida para Gustavo jogar para o fundo das redes. Foi fundamental para o Corinthians voltar a vencer no Campeonato Paulista e segue sendo uma das referências técnicas do elenco neste início de temporada.

Zagueiro: Manoel (Corinthians)
Fez o seu melhor jogo com a camisa do Corinthians desde que foi contratado. Muito além do gol, o zagueiro conseguiu frear o ímpeto do São Paulo, fez marcação firme com os homens de frente e saiu de campo mostrando crescimento nos últimos jogos, já que vinha sendo criticado por uma parte da torcida.

Zagueiro: Edson Silva (Novorizontino)
Escolhido para substituir Flávio Boaventura, que não atuou por conta de um desgaste muscular, Edson Silva deu conta do recado e travou uma batalha equilibrada com Thalles. Devido às condições do gramado, os dois times apostaram demais nas bolas aéreas e Edson Silva foi muito bem. O zagueiro ainda quase deixou sua marca lá na frente.

Lateral: Diego Renan (Ponte Preta)
Talvez seja um dos jogadores mais regulares neste início de temporada da Ponte Preta. Diego Renan mostra muita força física na marcação e ainda aparece como boa opção no ataque. Contra o Novorizontino, foi pelo lado esquerdo que a Macaca criou as principais jogadas ofensivas.

Volante: Carlos Sánchez (Santos)
Sánchez vem sendo o ponto de equilíbrio do Santos neste Campeonato Paulista. O volante não marcou na vitória contra o Guarani, mas ajudou a anular os principais pontos da equipe bugrina e ainda participou nas jogadas que terminaram em gol. O uruguaio cresceu muito na atual temporada.

Juntos: Corinthians, Santos e Palmeiras colocaram cinco representantes nos melhores da rodada
Juntos: Corinthians, Santos e Palmeiras colocaram cinco representantes nos melhores da rodada
Meia: Jean Mota (Santos)
Jean Mota fez mais uma grande partida com a camisa do Santos. O jogador vive grande fase e provou isso ao fazer dois gols na vitória por 3 a 0 para cima do Guarani, na noite desta segunda-feira. Ele vem sendo o principal homem do esquema tático montado pelo técnico Jorge Sampaoli.

Meia: Lucas Lima (Palmeiras)
O meio-campista foi o jogador mais participativo do meio-campo palmeirense. Ele buscou o jogo a todo momento, contra uma Ferroviária fechada, e deu bons passes,sendo o responsável pela criação das melhores jogadas do time, que deixaram Borja em situação de marcar. Ele também ajudou bastante na marcação, voltando para cumprir a função.

Atacante: Martinelli (Ituano)
Responsável direto pela vitória marcante do Ituano dentro de casa. Martinelli foi o jogador mais incisivo do time no primeiro tempo e serviu os companheiros em duas oportunidades, mas sem sucesso. Depois, na etapa final, mandou uma casquina para o zagueiro Léo completar de cabeça e fechar a vitória por 2 a 0 pra cima do Mirassol mesmo com um jogador a menos.

Atacante: Bruno Mezenga (São Caetano)
Muitos estranharam quando Pintado tirou o experiente Rafael Marques e deixou Bruno Mezenga para a entrada do goleiro Jacsson após a expulsão de Douglas ainda no primeiro tempo. Mas o tempo mostrou que o treinador acertou. Mezenga incomodou demais os zagueiros do Bragantino e ainda marcou dois gols no empate heróico do São Caetano, que perdia por 4 a 1 no intervalo e tinha um jogador a menos.

Atacante: Wesley (Bragantino)
Em um jogo completamente louco no Anacleto Campanella, Wesley foi um dos principais destaques. E não só pelos dois marcados. O atacante que vem fazendo um bom início de Paulistão também deu assistência para Rafael Chorão abrir o placar e ainda causou a expulsão do goleiro Douglas no primeiro tempo.

Ao vencer o Botafogo-SP, o Red Bull colocou o técnico Zago como o comandante da Seleção FI
Ao vencer o Botafogo-SP, o Red Bull colocou o técnico Zago como o comandante da Seleção FI
Técnico: Antônio Carlos Zago (Red Bull Brasil)
Na vitória de virada pra cima do Botafogo, Antônio Carlos Zago conseguiu levar o Red Bull Brasil para a segunda melhor campanha do Campeonato Paulista e brigando pela liderança do Grupo A com o Santos. O treinador aliou o alto investimento do clube com um projeto ousado de futebol envolvente, objetivo, e até agora tem conquistado resultados importantes, que merecem destaque.