Brasileiro

Com domínio do Bahia e craque do Flamengo, Seleção FI do Brasileirão vem no clássico 4-4-2

Esquadrão de Aço colocou Nino Paraíba, Rossi, Rodriguinho e Dado Cavalcanti; Mengão é representado por Arrascaeta

Publicado em 22/02/2021
por Agência Futebol Interior
Campinas, SP, 21 (AFI) - A 37.ª e penúltima rodada agitou bastante a tabela de classificação do Campeonato Brasileiro. O Bahia goleou o Fortaleza e praticamente selou o rebaixamento do Vasco da Gama, que deverá cair ao lado de Goiás, Coritiba e Botafogo. Além disso, o Flamengo bateu o Internacional e assumiu a liderança, encaminhando o título.
É em meio a esse cenário que chega a Seleção Futebol Interior, escalada no tradicional 4-4-2 - mas com apenas um volante, bem ofensiva. Dessa forma, o Esquadrão de Aço colocou o lateral-direito Nino Paraíba, o atacante Rossi, o meia Rodriguinho e o técnico Dado Cavalcanti; enquanto o Mengão é representado pelo craque Arrascaeta, meia uruguaio.

Rodriguinho - Foto: Kely Pereira/AGIF - Foto: Kely Pereira/AGIF
Rodriguinho - Foto: Kely Pereira/AGIF

CONFIRA OS NOMES NA SELEÇÃO


Arrascaeta - Foto: Maarcelo Cortes / Flamengo  -   Foto: Maarcelo Cortes / Flamengo
Arrascaeta - Foto: Maarcelo Cortes / Flamengo

COMO ELES FORAM NO FINAL DE SEMANA?
Goleiro: Diego Loureiro (Botafogo)
Foi Matheus Babi quem fez o gol da vitória sobre o São Paulo, mas Diego Loureiro teve participação direta ao fazer grande defesa no pênalti cobrado pelo artilheiro Luciano, evitando assim o empate tricolor. Ao longo da partida no Engenhão, o goleiro foi pouco acionado, mas apareceu na hora certa.
Nino Paraíba - Foto: Divulgação - Foto: Divulgação
Nino Paraíba - Foto: Divulgação

Lateral-direito: Nino Paraíba (Bahia)
O defensor foi essencial para a goleada soteropolitana sobre o Fortaleza, em plena Arena Castelão, em Fortaleza (CE). Afinal de contas, além de uma atuação bastante segura lá atrás, brilhou com duas ótimas assistências para Rodriguinho abrir 2 a 0 e encaminhar o triunfo.

Zagueiro: Gil (Corinthians)
Um verdadeiro líder em campo. Gil foi um dos poucos jogadores que se salvaram no fraco empate sem gols entre Corinthians e Vasco. Seguro, o veterano defensor orientou todo a zaga alvinegra. Sem falar que ele também apareceu no ataque. Gil tem sido um dos pilares do Corinthians.

Zagueiro: Fabrício Bruno (Red Bull Bragantino)
Firme na marcação e inteligente na cobertura. Tanto que o seu time não sofreu gols do Goiás, apesar da pressão adversária. é um jogador de boa técnica e que precisa de sequência para se firmar como um grande defensor.
BRASILEIRO - CENI DESTACA IMPORTÂNCIA DO MORUMBI PARA SUA VIDA
Lateral-esquerdo: Guilherme Arana (Atlético-MG)
O ex-defensor de Corinthians e Sevilla participou ativamente dos três gols alvinegros na vitória pro 3 a 2 sobre o Sport, em plena Ilha do Retiro, no Recife (PE). No primeiro, Jair pegou rebote da finalização do atleta; no segundo, Rafael Thyere tentou cortar batida dele e mandou contra o próprio patrimônio; no terceiro, acionou Marrony, que soltou a pancada para garantir o triunfo.

Volante - Thaciano (Grêmio)
Sempre combatido e criticado por inconstantes atuações, ele, desta vez, fez a diferença. Entrou em campo no intervalo e deu nova dinâmica ao Tricolor, impondo maior pressão e mais velocidade. Por fim, marcou o gol da vitória sobre o Athletico que valeu, ao menos, uma vaga na Pré-Libertadores aos gaúchos.

Rossi - Foto: Divulgação
Rossi - Foto: Divulgação

Meia: Arrascaeta (Flamengo)
O uruguaio Arrascaeta foi o dono do jogo contra o Internacional. Além de marcar o primeiro gol da vitória rubro-negra, o jogador foi essencial para a virada do Fla, após dar uma assistência para Gabi, que marcou o segundo gol do time carioca. Seu poder de decisão foi crucial para o Flamengo, que agora é o novo líder do Campeonato Brasileiro e depende apenas de si para faturar o oitavo título da competição.

Meia: Rodriguinho (Bahia)
Na goleada por 4 a 0 sobre o Fortaleza, na Arena Castelão, em Fortaleza (CE), o avançado ativou o modo 'RoDEUSguinho'. Participou ativamente de todas as grandes ações ofensivas - tanto é que marcou os três primeiros gols e sofreu o pênalti convertido por Rossi, atacante responsável por fechar o placar.

Meia: Jean Mota (Santos)
Mostrou que tem estrela. O meio-campista salvou o Peixe da derrota e ainda manteve o clube paulista firme na briga por uma vaga na Libertadores. Aos 40 minutos do segundo tempo, entrou na vaga de Felipe Jonatan e deu resultado. No minuto seguinte, em seu primeiro toque na bola, apareceu livre na área e completou para as redes.

Arrascaeta - Foto: @AlexandreVidal1 / CRF - Foto: @AlexandreVidal1 / CRF
Arrascaeta - Foto: @AlexandreVidal1 / CRF

Atacante: Felipe Vizeu (Ceará)
Felipe Vizeu tem estrela e faro de gol. No segundo jogo como titular, o ex-atacante de Flamengo e Grêmio marcou o segundo gol pelo Vozão. O tento anotado no sábado contra o Coritiba ajudou o Alvinegro de Porangabussu a garantir vaga para a Copa Sul-americana.

Atacante: Rossi (Bahia)
Se a vitória soteropolitana teve Rodriguinho como "Batman", o ex-jogador de Internacional, Chapecoense e Vasco foi o "Robin". Teve grande atuação, especialmente a partir do 2 a 0, já que sofreu o pênalti que originou o terceiro gol baiano e converteu a penalidade máxima que fechou a goleada pro 4 a 0 sobre o Fortaleza.

Técnico: Dado Cavalcanti (Bahia)

Dado acertou o Bahia
Dado acertou o Bahia

O Esquadrão de Aço tinha um confronto para lá de importante - e desafiador: visitar o Fortaleza, na Arena Castelão, em Fortaleza (CE).

E, apoiado numa estratégia de jogo que se mostrou extremamente eficiente, o resultado não poderia ter sido melhor: goleada de 4 a 0, encaminhando a permanência no Brasileirão.