Polícia solta um, mas mantém dois suspeitos presos por morte do ex-jogador Valdiram

Uma das suspeitas é que os assassinos teriam matado o ex-jogador como resposta de um crime cometido pelo mesmo

Publicado em 23/04/2019
por Agência Futebol Interior

São Paulo, SP, 23 (AFI) - O caso que chocou o mundo da bola na última sexta-feira continua sendo investigado pela Polícia Civil de São Paulo. Dos três suspeitos por participarem da morte do ex-jogador Valdiram, dois deles continuam presos.

Após ouvir o depoimento dos suspeitos na última segunda-feira, a Polícia Civil acabou liberando um por "não haver elementos que comprovem sua participação no crime". Os outro dois continuarão detidos por pelo menos 30 dias no DP do Bom Retiro.

O ex-jogador Valdiram foi encontrado morto em São Paulo na última sexta-feira
O ex-jogador Valdiram foi encontrado morto em São Paulo na última sexta-feira
A Polícia Civil vem investigando o caso de Valdiram, que foi encontrado morto com ferimentos característicos de pauladas, e uma das suspeitas é que os assassinos teriam matado o ex-jogador como resposta de um crime cometido pelo mesmo.

De acordo com relatos de moradores de rua, Valdiram teria sido flagrado pelos assassinos cometendo um crime - não foi especificado - e desde então passou a fugir durante a madrugada. A morte do ex-jogador vascaíno aconteceu por volta das 4h30 da última sexta-feira.

A causa da morte só será conhecida após a conclusão dos laudos do Instituto Médico Legal (IML). O corpo de Valdiram foi enterrado na última segunda em Canhotinho, no interior de Pernambuco.