Comemorando 10 anos de carreira, ex-técnico do Avaí teme por volta precoce do futebol

“O mundo está sofrendo com essa pandemia e no Brasil não é só os atletas e técnicos que vêm sofrendo, mas o cidadão brasileiro"

Publicado em 30/06/2020
por Grande Área

Campinas, SP, 30 (AFI) - O futebol brasileiro ainda não tem definição de quando retornará ao normal. Com exceção do Campeonato Carioca, os outros estaduais ainda não definiram o retorno a campo.

Com a paralisação do futebol no Brasil, muitos têm perdido seus empregos e têm tido dificuldades para se manter. Muitos desses profissionais têm participado de live para discutir o retorno do futebol e seus riscos. Quem tem recebido muitos convites para opinar sobre situação do futebol brasileiro é o técnico Pingo.

O treinador foi um dos primeiros a deixar clube antes da paralisação do futebol no Brasil. Pingo vinha dirigindo o Tubarão-SC, mas acabou pedindo demissão em março após situação insustentável que o clube vivia financeiramente.

Chegou a ficar mais de três meses sem receber salários. Em uma live o treinador disse temer uma volta precipitada do futebol brasileiro.

“O mundo está sofrendo com essa pandemia e no Brasil não é só os atletas e técnicos que vêm sofrendo, mas o cidadão brasileiro independente da profissão. Sabemos das dificuldades que ainda vamos enfrentar para podermos a voltar com segurança aos nossos trabalhos”, disse o treinador.

Esse ano o treinador está comemorando dez anos de carreira na função de técnico e já são dez clubes. Ele espera que o futebol possa ter seu retorno, mas com muita responsabilidade e todos possam cumprir o protocolo.

“Gostaria que voltássemos o mais rápido, mas ainda estou com medo dessa pandemia e o que temos que fazer é seguir o protocolo seguindo a risca para podermos fazermos as coisas certas”, disse técnico Pingo.

VEJA MAIS SOBRE PINGO

Ex-volante, Pingo iniciou sua carreira como atleta no Joinville-SC em 1986 e no ano seguinte já conquistava seu primeiro título estadual. O então jogador rodou o Brasil jogando por gigantes do futebol brasileiro como Botafogo-RJ, campeão estadual e do Torneio Rio-SP, Grêmio-RS, campeão estadual e da Copa Brasil, Flamengo-RJ, campeão carioca e da Copa Ouro, Corinthians, campeão estadual, Vitória-BA, campeão estadual, além de jogar por outros vários clubes brasileiros e futebol peruano pelo Sporting Cristal.

Já como treinador Pingo chega a dez anos de carreira e vem de bons trabalhos. Antes de chegar ao Tubarão o treinador havia realizado ótimo trabalho no Caxias-RS onde conquistou o título do Interior 2019 e levou o clube às oitavas de final da Série D do Brasileiro .Foram 23 jogos, dez vitórias, sete empates seis derrotas.

Pelo Brusque, o treinador teve três passagens onde realizou grande campanha em estadual, conquistou o tetracampeonato da Copa Santa Catarina, chegou levar o clube de forma inédita à segunda fase da Copa do Brasil e classificação para segunda fase do Brasileiro da Série D.

HISTÓRIA NO AVAÍ

O treinador também teve passagem por grandes clubes de Santa Catarina como Joinville e Avaí, onde recentemente entrou para lista entre cinco maiores treinadores do clube. Pingo é dono do segundo melhor desempenho enquanto treinador do Avaí no século XXI.

O profissional ostenta aproveitamento de 56% dos pontos conquistados à frente do Leão da Ilha, com nove vitórias, três empates e seis derrotas - no período entre 2001 e 2020, só é superado por Hemerson Maria, com 58%. Na sequência do ranking aparecem Argel Fucks (56%), Claudinei Oliveira (53%) e Geninho (53%).