Mais de 140 clubes enviam carta à CBF e pedem R$ 75 mil por mês

Além disso, pediu isenção de todas as taxas, como as cobradas para inscrições de atletas e rescisões de contratos

Publicado em 02/04/2020
por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 02 (AFI) - Uma carta com assinaturas de 142 clubes foi enviada à Confederação Brasileira de Futebol (CBF) nesta quarta-feira, pedindo auxílio financeiro. O grupo afirma ser porta-voz de cerca de 250 clubes menores das primeiras divisões estaduais e solicitou R$ 75 mil mensais entre outras providências. Na verdade é muito pouco para uma das confederações mais ricas do mundo.

Além disso, a CBF está com o caixa explodindo, afinal de contas no final do ano passado recebeu a bagatela de US$ 100 milhões (R$ 500 milhões) da Fifa. Este valor é relativo ainda à Copa do Mundo do Brasil, de 2014, e que estava bloqueado devido as investigações em cima de corrupção envolvendo a entidade.

DIFICULDADES DOS CLUBES

Por conta da pandemia do coronavírus, os clubes estão encontrando dificuldades para manter a folha salarial e vêm enfrentando cortes em seus patrocínios. Eles pediram à CBF R$ 75 mil para cada por um período de três meses, no mínimo.

Além disso, pediu isenção de todas as taxas, como as cobradas para inscrições de atletas e rescisões de contratos. Se a resposta for positiva e a CBF ajudar os 250 clubes, terá que dar mais de R$ 18 milhões por mês.

Foto: Alexandre Loureiro/CBF
Foto: Alexandre Loureiro/CBF

CARTA DOS CLUBES:

Ao presidente da CBF - Confederação Brasileira de Futebol Senhor – Rogério Caboclo.

Em conferência virtual realizada nos dias, 29, 30 e 31 de março de 2020, nós presidentes dos clubes abaixo relacionados pactuamos: é público e notório, senhor presidente, que a crise sanitária pela qual passa o Brasil em face da pandemia do Coronavírus é gravíssima, com agudas consequências para todos os segmentos da sociedade, entre estes o futebol profissional;

Considerando que os clubes brasileiros têm, antes mesmo das medidas governamentais, sendo parceiros na prevenção e combate ao coronavírus, e consequentemente na preservação da vida e assim permanecerão, adotando medidas baseadas na ciência e seguindo orientação de profissionais de saúde, autoridades governamentais, sanitárias e das entidades de administração do desporto;

Considerando que os clubes signatários desta carta, que disputam os campeonatos estaduais, todos com atividades paralisadas, são responsáveis por mais de 17,5 mil (dezessete mil e quinhentos) postos de trabalho diretos no país; e Considerando, por fim, que em razão da paralisação, todos os signatários deixaram de perceber a maior parte de suas receitas decorrentes de rendas de bilheterias e até de patrocinadores, inviabilizando a atividade dos clubes;

Por estas razões, viemos através desta, requerer o vosso apoio junto a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) conforme reivindicações abaixo:

1 Que seja concedido um aporte financeiro pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF) no valor de R$ 75 mil (setenta e cinco mil reais) mensais, pelo período de no mínimo três meses, para atender a situação de emergência alimentar pela qual passam nossos atletas, CTs, funcionários, comissão técnica e seus familiares, como também fazer face às despesas atinentes aos contratos em vigência, evitando que não venhamos declarar falência e encerrar as atividades em consequência de causas trabalhistas, já que atualmente resta inviabilizado o pagamento dos ATLETAS E FUNCIONÁRIOS.

2 Que seja concedida, excepcionalmente, para este período de dificuldades/para este ano atípico, isenção de taxas cobradas por Federações e CBF na inscrição de atletas, rescisões de contratos, taxa anual de clubes e outras taxas.

3 Que se estabeleça um canal formal de informações com os clubes em relação aos campeonatos estaduais que estão momentaneamente paralisados, haja vista que são interessados diretos e os que mais dependem dos estaduais para subsistência.

Este documento foi redigido com o consenso e apoio dos clubes abaixo relacionados, bem como também assinado pela comissão que ora representa os mesmos. Certo de um retorno positivo, agradecemos antecipadamente.

Brasil, 31 de março de 2020.