Brasileiro

De saída, presidente de clube catarinense confirma dívida, mas quer acesso na Série C

"Será pago conforme o contrato. Isso só seria suprido, já que as receitas estão mais baixas, com venda de atletas", disse

Publicado em 21/05/2020
por Agência Futebol Interior

Criciúma, SC, 21 (AFI) - Jaime Dal Farra se manifestou publicamente, nesta quinta-feira, pela primeira vez após ter confirmado que irá deixar a presidência do Criciúma após o término da temporada.

Em 2015, o dirigente adquiriu a Gestão de Ativos (GA), a qual administra o clube carvoeiro desde o começo da década. Entre os temas abordados, o mandatário confirmou dívida de cerca de R$ 10 milhões do Criciúma com a GA.

"Será pago conforme o contrato. Isso só seria suprido, já que as receitas estão mais baixas, com venda de atletas. Caso não ocorra, alguns atletas podem ficar vinculados ao GA para suprir esse déficit. Ou quando acabar a temporada, simplesmente a GA e Jaime Dal Farra, eu automaticamente pegaria a dívida e perderia esse dinheiro", afirmou.

"Quero reafirmar ao torcedor que cumprirei com todas as minhas obrigações como gestor da GA. O que fiz como responsável pela empresa gestora, cumprindo o que está em contrato. Até o fim da temporada a GA continuará exercendo suas obrigações e, com isso, dando tempo para o Conselho tomar todas as medidas necessárias", prosseguiu.

RESTANTE DA TEMPORADA
O presidente ainda comentou sobre o Campeonato Brasileiro da Série C, já que o acesso um ano após o rebaixamento é o grande objetivo do Criciúma em 2020.

Jaime Dal Farra
Jaime Dal Farra

"A GA vai responder até o fim da Série C do Brasileiro, mesmo que avance até janeiro de 2021. O planejamento continuar, o orçamento foi aprovado ano passado e cumprirei todas as obrigações junto da nossa equipe de trabalho. A saída não muda em nada o trabalho. Estamos nas quartas de final do Catarinense e depois o Brasileiro. Quero reafirmar que cumprirei com todas as obrigações como gestor da GA", prosseguiu.

"Entregarei o clube sem dívidas de fornecedores, impostos, com as escolinhas que estarão ativas logo que liberadas, patrimônio preservado, CT, estádio, categorias de base com campeonatos no fim do ano inclusive, com o sub-20 preparado para a Copa São Paulo de 2021. Tudo isso está mantido e vamos cumprir rigorosamente com o nosso compromisso", encerrou.