Paulista

Gilson Kleina revela como pretende escalar Apodi na Ponte e comenta sobre Cléber Reis

Treinador tem contrato junto à Macaca até o encerramento do Campeonato Paulista de 2020

Publicado em 30/12/2019
por Lucas Rossafa

Campinas, SP, 30 (AFI) - Mantido no cargo, apesar de pressão de parte da torcida, Gilson Kleina mostra-se satisfeito com a participação da diretoria da Ponte Preta na montagem do elenco para o Campeonato Paulista.

Em entrevista à Rádio Bandeirantes de Campinas, o treinador comentou sobre as movimentações no mercado, em especial a chegada de João Paulo, e revelou como pretende escalar Apodi, um dos nomes de maior impacto no elenco de 2020.

"É um jogador com quem trabalhei um ano e pouco na Chapecoense. Quando disputamos a pré-Libertadores, começou a trabalhar na segunda linha. É de muita transição. Um dos poucos que tem velocidade com a bola em linha e a condução. O torcedor vai gostar. Tem entrega e raça. Fez uma Série A muito regular no CSA", falou.

Gilson Kleina tem contrato junto à Ponte até 2020 - Álvaro Júnior / AA Ponte Preta
Gilson Kleina tem contrato junto à Ponte até 2020

"No caso do João Paulo, o mérito tem de ser total da diretoria, porque a Ponte brigou com grandes clubes. Sei que Sport e Ceará estavam muito em cima desse atleta. Se é uma coisa que a Ponte Preta é forte e a gente sabe disso é a camisa, é a tradição. Querendo ou não, o Paulistão é atrativo", emendou.

ALVO

Ativa no mercado, a Ponte Preta sonha em repatriar Cléber Reis. O zagueiro, cujos direitos econômicos estão vinculados ao Santos, tem salário superior a R$ 200 mil, o que dificulta na negociação - o Peixe quer pagar apenas 50% do valor por empréstimo de um ano.

"Nós trouxemos o Cléber em 2012 à Ponte. Ele era da Catanduvense. Ele se consolidou e foi para fora do país. Depois, voltou para o Santos. É um jogador experiente e compõe este setor que nós estamos trabalhando. Tem história vencedora dentro do clube. Nós não podemos brigar com outros mercado. É uma realidade financeira muito alto à Ponte Preta. Ele tem salário alto no Santos", falou.

"Eu escuto falar que o Cléber tem problema no joelho. Eu conversei com ele por diversas vezes. Ele realmente faz um trabalho especial, mas não tem problema nenhum. Tanto é que fez vários jogos no Oeste neste ano. Nós não deixamos de trabalhar e monitorar este zagueiro", completou.

E AGORA?

Com apresentação agendada para 03 de janeiro, a Ponte Preta abre a próxima temporada no dia 23, quinta-feira, diante do Santo André, no Estádio Moisés Lucarelli, a partir das 19h, na rodada inicial do Campeonato Paulista.