Brasileiro

Executivo do Avaí diz que não foi cumprido protocolo no 'Caso de Covid de Valdívia"

A suspeita ficou maior pelo fato da clínica que fez os exames pertencer ao superintendente do CSA

Publicado em 16/01/2021
por Agência Futebol Interior

Maceió, AL, 16 (AFI) - O inédito caso de Covid-19 envolvendo o jogador Valdívia, do Avaí, substituído no intervalo no jogo contra o CSA, nesta tarde, no estádio Rei Pelé, em Maceió (AL) está sob suspeita. Mesmo porque os dois clubes ainda brigam pelo acesso dentro do Campeonato Brasileiro da Série B. O CSA é quinto colocado, com 53 pontos, enquanto o Avaí é sétimo com 49. O executivo de futebol do Avaí, Marco Aurélio Cunha, apontou erro de procedimento.

Marco Aurélio: erro de procedimento
Marco Aurélio: erro de procedimento
“Nós fomos avisados durante o intervalo pelo representante da CBF dentro de campo. O correto teria sido uma notificação para o clube, especificamente, para seu departamento médico.

Esta forma não atende o protocolo da entidade” – reforçou o dirigente, prometendo fazer uma contraprova e apurar o que qualificou de ‘caso estranho’.

CLÍNICA É DE CARTOLA
A clínica utilizada na testagem dos jogadores, na manhã deste sábado, visando o confronto contra o Juventude, na próxima terça-feira, na Ressacada, foi a LUFER - Laboratório de Análise Clínicas -, conveniada com a Confederação Brasileira de Futebol (CBF). A clínica tem como um de seus sócios José Lumário Vasconcelos Rodrigues, superintendente do CSA.

Coincidência, ou não, o resultado do teste foi divulgado antes da data prevista pela própria clínica, que seria na próxima segunda-feira. A LUFER ainda não se pronunciou sobre o ocorrido, mas tudo leva a crer que ela se sentiu na obrigação de avisar a CBF e, consequentemente, o Avaí por se tratar de uma partida que estava ocorrendo, independentemente do adversário.

CBF CALADA
A CBF também ainda não se pronunciou sobre o caso envolvendo o meia do Avaí. O clube catarinense ainda está estudando uma maneira de levar Valdívia para Florianópolis (SC) e afirmou que o atleta já foi isolado dos demais. Ele fará uma contraprova para confirmar o resultado positivo.