Brasileiro

Série B: Executivo de futebol 'abre o jogo' sobre buscas da Ponte Preta no mercado

Gustavo Bueno falou que está tendo dificuldades nas contratações mas afirmou que está de olho em mais duas peças ofensivas

Publicado em 10/09/2019
por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 10 (AFI) - Com apenas uma vitória nos últimos cinco jogos, a Ponte Preta segue focada na briga pelo acesso na Série B do Campeonato Brasileiro. Para isso, com algumas baixas e alguns problemas internos, a Macaca segue no mercado para reforçar o seu elenco para a sequência da temporada e a busca por novos jogadores foi o assunto mais comentado na entrevista coletiva do executivo de futebol Gustavo Bueno, realizada na tarde desta segunda-feira (09).

"Com exceção do Bragantino, com condição financeira e estrutura superior em relação aos demais times da Série B, é difícil encontrar alguém que consiga ter um elenco com jogadores todos no mesmo nível. O que é importante é que nós também buscamos as peças para vestir a camisa", explicou o mandatário, que ainda completou.

"O que, em algumas dessas situações, falo diretamente com os atletas, infelizmente não há interesse em vir à Ponte, seja por não querer disputar a Série B, por desejar se manter em time de Série A ou questão financeira. Atualmente, não tem tido composição no salário"

Gustavo Bueno 'abre o jogo' sobre buscas da Ponte Preta no mercado
Gustavo Bueno 'abre o jogo' sobre buscas da Ponte Preta no mercado
PLANO B
Por conta dessa dificuldade, a diretoria da Ponte Preta está apostando em trazer algumas jovens promessas de times de maior expressão, que não vem tendo chances nos seus clubes, para terem mais chances de atuar, caso do lateral: Guilherme Guedes, dos atacante Vico - ambos vindos do Grêmio -, Marquinho ex-Corinthians e Bill, do Flamengo. Além de jogadores que se destacaram em times de divisões menores: Everton da Tombense e Edilson do Brusque.

"Os clubes com atletas não-utilizados querem minimizar as despesas. A gente tem que buscar no mercado algumas peças que possam contribuir ao longo da Série B, sempre muito difícil. Tenho informações do que a torcida pede. Muitos nomes citados já foram consultados".

"Infelizmente, no momento, o jogador prefere uma outra opção e, assim, não há o que ser feito. É claro que vamos buscar onde há possibilidade. Exemplo é o Everton, do Tombense, atleta de grande potencial. Vimos no jogos. Talvez, não seja renomado no mercado".

DE OLHO DO MEIO PRA FRENTE
Após as saídas de Tiago Real e Matheus Vargas na última semana, a diretoria tem como meta principal encorpar o elenco com, ao menos, mais duas peças ofensivas: um meia armador para dividir a responsabilidade com Rafael Longuine, na luta contra lesões musculares, e um atacante pelas beiradas.

"É um desafio para nós, neste momento, ir atrás de peças para encorpar o grupo. Eu prefiro não citar nomes consultados e que não quiseram vir até para não expor ninguém. Posso dizer que, particularmente, falei com cinco ou seis nomes e eles preferem aguardar outra alternativa. É algo que não depende só de nós. Em relação às posições procuradas, vou buscar o que atende às nossas necessidades. A diretoria está focada em nomes do meio-campo para frente", finalizou Gustavo Bueno.