Copa América

Com novo formato, quais as chances do Brasil na Copa América?

Atuando em seus domínios, o Brasil faturou a conquista do troféu em 2019, ao bater o Peru por 3 a 1 na decisão

Publicado em 08/04/2021
por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 08 (AFI) - A pandemia COVID-19 levou ao adiamento da Copa América para esse ano de 2021. Inicialmente agendada para 2020, a edição 47 da prova se jogaria somente um ano após a anterior, com o intuito de acertar sua disputa com o calendário do Europeu de futebol. Ambas as provas acabaram adiadas e o arranque da competição que vai decorrer na Argentina e na Colômbia está agora marcado para o dia 13 de junho.

A cerca de dois meses do arranque da competição, que nos dizem as probabilidades relativamente à probabilidade de o Brasil revalidar o título de campeão da América do Sul?

Novo formato e sem convidados

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

A principal novidade para essa Copa América 2021 tem que ver com a alteração do formato competitivo. Até então, a competição era habitualmente disputada por 12 seleções divididas em três grupos de quatro, algo que nessa ocasião não acontecerá.

Para lá disso, não terá convidados, dado que Austrália e Qatar desistiram do torneio por conta da pandemia e por terem jogos das eliminatórias asiáticas agendados para os dias em que o torneio vai decorrer.

Assim sendo, as dez nações afiliadas à CONMEBOL serão as únicas em prova e estarão divididas em dois grupos de cinco. Os quatro primeiros colocados de cada grupo se apurarão para as quartas da competição e o alinhamento dessa etapa da competição se fará consoante a posição de cada seleção na fase de grupos, claro está.

A seleção do Brasil foi sorteada no grupo B da competição, juntamente com Venezuela, Equador, com a organizadora Colômbia e com a seleção peruana, vice-campeã continental que perdeu a decisão para o Brasil em 2019. Do outro lado, Argentina, Uruguai, Paraguai, Chile e Bolívia vão brigar pelos quatro lugares que dão acesso à fase seguinte. Os primeiros prognósticos em futebol relativamente aos potenciais classificados já estão sendo lançados…

Probabilidades para vencedor final

Atuando em seus domínios, o Brasil faturou a conquista do troféu em 2019, ao bater o Peru por 3 a 1 na decisão. A “Canarinha” celebrou a conquista da Copa América pela 9ª vez na história e, em 2021, o objetivo passa por repetir o êxito alcançado em 1997 e 1999, edições em que o Brasil conquistou o troféu de modo consecutivo. A um ano e meio da Copa do Mundo do Qatar (se disputará em dezembro de 2022), o Brasil quer revalidar o título de campeão, mas não é tido como principal favorito para as Casas de Apostas.

A Argentina, seleção que não conquista a prova desde 1993 e vai organizar essa edição conjuntamente com a Colômbia, é apontada como maior favorita vencer o troféu com uma cotação de 2.75. O Brasil, por seu turno, surge imediatamente a seguir e com pouca diferença, com suas chances avaliadas em 3.30 pela Betfair. O fator casa tem natural influência nas cotizações e, como tal, a Colômbia é por esta altura a terceira favorita à vitória final, com uma odd de 6.00. A menor probabilidade está do lado da Bolívia. Cada unidade apostada nas chances bolivianas vale 101!

Jogos do Brasil na fase de grupos

A seleção do Brasil disputará toda a fase de grupos dessa Copa América 2021 em solo colombiano. O trajeto dos eleitos de Tite na competição vai começar a 14 de junho, frente à Venezuela, em Medellín.

Na segunda rodada, o Brasil reeditará a final da Copa América 2019 no confronto com o Peru, em Cali, ao passo que para a terceira rodada (24 de junho) está marcado o duelo com a Colômbia em Barranquilla. O último encontro será com o Equador e se disputará a 28 de junho na cidade de Bogotá.

O retorno à Argentina e à Colômbia

Pela primeira vez na história de uma edição da Copa América com sede fixa, a organização será conjunta. Assim, dois anos depois de o Brasil ter organizado a última edição da prova, Argentina e Colômbia acolherão os compromissos em 2021. Mas afinal, qual foi a última vez em que essas nações receberam edições da Copa América?

No caso da Argentina, a competição se jogou pela última vez em “território das Pampas” no ano de 2011, com triunfo do Uruguai diante do Paraguai na decisão, por três bolas a zero. Já a Colômbia recebeu a competição pela última vez em 2001 e venceu mesmo a prova pela única vez na sua história, ao se superiorizar ao México na final por um a zero.

Uruguai continua sendo o maior campeão

A seleção do Uruguai venceu a Copa América pela última vez em 2011 e soma um total de 15 títulos na competição, o primeiro conquistado em 1916. Na lista de maiores vencedores, a Argentina surge imediatamente a seguir, com 14, mas não celebra desde 1993. O Brasil, atual campeão, já ergueu o troféu em nove ocasiões.

Paraguai, Chile e Peru têm duas edições da prova cada, ao passo que Colômbia e Bolívia também já conquistaram o troféu. Equador e Venezuela são as duas únicas nações filiadas à CONMEBOL que nunca levantaram o troféu.