Brasileiro

Líderes, CSA e Botafogo-SP comandam SELEÇÃO FI da Série C

Primeiros colocados dos grupos A e B, colocaram cinco jogadores (com o técnico) na escalação da 12ª rodada

Publicado em 31/07/2017
por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 31 (AFI) - A 12ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série C chegou ao fim nesta segunda-feira e continua difícil desbancar os líderes das duas chaves. Por isso, após novas boas atuações, eles lideram também a Seleção da Rodada do Futebol Interior.

O CSA e Botafogo-SP, primeiros colocados dos grupos A e B, respectivamente, são os times com mais representantes nesta edição. Juntos têm cinco nomes na escalação. O Azulão colocou Jorge Fellipe e Dawhan, enquanto o Pantera conta com Samuel Santos, Edno, e Rodrigo Fonseca.

Confira a Seleção FI da 12ª rodada da Série C:

Marcelo Boeck (Fortaleza);

Samuel Santos (Botafogo-SP), Guilherme Mattis (Bragantino), Jorge Fellipe (CSA) e Denis Neves (Tombense);

Dawhan (CSA), Pereira (Cuiabá) e Andrey (Tupi);

Frontini (Confiança), Edno (Botafogo-SP) e Felipe Marques (Sampaio Corrêa)

Técnico: Rodrigo Fonseca (Botafogo-SP)

________________________________________________________________________________________________

Goleiro: Marcelo Boeck (Fortaleza)
Sem sombra de dúvida, o arqueiro é um dos responsáveis pelos bons números defensivos do Leão na competição. Em 12 jogos, o Fortaleza foi vazado somente oito vezes. Na partida, Boeck mostrou tranquilidade mais uma vez, orientando bem sua defesa e se mantendo atento durante todo o jogo. Aos 28 da etapa inicial, ele mostrou agilidade e boa leitura de jogo para impedir o gol de cobertura de Jean. Outro ponto a se destacar são as boas reposições de bola realizadas pelo goleiro.

________________________________________________________________________________________________

Lateral-direito: Samuel Santos (Botafogo-SP)
Com subidas incisivas ao ataque botafoguense, Samuel Santos fez uma dobradinha decisiva com o atacante Edno na vitória por 2 a 1, de virada, sobre o Volta Redonda. Ele deu a assistência para o companheiro marcar o gol de empate e depois reeditou parceria desta vez recebendo o passe para marcar o gol da virada do Pantera.

________________________________________________________________________________________________

Zagueiro: Guilherme Mattis (Bragantino)
O Bragantino segue penando para se livrar da zona de rebaixamento e do jejum de vitórias, que já chega à oitava rodada. Mesmo assim, o time fez um jogo digno contra o Ypiranga, em Erechim, graças a uma boa atuação defensiva. Guilherme Mattis foi preciso nos desarmes e foi importante para evitar que o Massa Bruto se complicasse ainda mais na competição.

________________________________________________________________________________________________

Zagueiro: Jorge Fellipe (CSA)
Jorge Felipe conquistou conquistou seu espaço aos poucos e ganhou a vaga de titular na defesa do CSA. Na vitória por 2 a 1 sobre o Botafogo-PB, mais uma vez deu conta do recado. O duelo com o Belo foi muito duro. Ele ganhou boa parte das divididas dos corajosos que ousaram lhe trombar e desarmou uma série de lances perigosos da equipe botafoguense.

________________________________________________________________________________________________

Lateral-esquerdo: Denis Neves (Tombense)
Ele se apresentou com frequência no campo de ataque e foi uma das principais alternativas ofensivas do Tombense no empate por 1 a 1 com o Mogi Mirim. Com muita velocidade e cruzamentos perigosos na área, deu trabalho para a defesa mogimiriana.

________________________________________________________________________________________________

Volante: Dawhan (CSA)
O CSA saiu atrás no placar, mas conseguiu vencer o Botafogo-PB por 2 a 1. Um dos principais responsáveis pela virada foi Dawhan. Cheio de disposição e com personalidade forte dentro de campo, foi decisivo ao fazer o gol da virada azulina, em uma pancada de fora da área aos 32 minutos do segundo tempo.

________________________________________________________________________________________________

Meia: Pereira (Cuiabá)

Pereira fez uma bela partida com a camisa do Cuiabá, no empate diante do Remo por 0 a 0. O meia deixou o jogo no segundo tempo exausto. Não faltou luta para o camisa 10, que criou as melhores oportunidades do Dourado no primeiro tempo e incendiou o time com a raça na etapa final. Faltou sorte para ter saído com o gol.

________________________________________________________________________________________________

Meia: Andrey (Tupi-MG)
Oportunista, agudo e solidário. Todos esses adjetivo servem para classificar Andrey após a atuação na vitória por 3 a 1 sobre o Joinville. Ele sofreu a falta que originou o primeiro gol carijó, fez o segundo em lance de bom posicionamento e participou da troca de passes que originou o terceiro.

________________________________________________________________________________________________

Atacante: Frontini (Confiança)
Foi o ponto alto do Confiança no empate, por 1 a 1, diante do Moto Club. O atacante não parou até o apito final e impediu um novo vexame da equipe ao marcar o gol de empate aos 46 minutos da etapa final. Ponto importante já que o time maranhense não conseguiu desgrudas da luta contra o rebaixamento.

________________________________________________________________________________________________

Atacante: Edno (Botafogo-SP)
Foi o jogador que mais buscou jogo e incomodou a defesa do Volta Redonda. Com experiência, soube achar espaços e, ao lado de Samuel Santos, foi decisivo para a vitória por 2 a 1 do Pantera. Além de ter marcado o gol de empate, deu a assistência para o gol da virada, marcado pelo lateral-direito.

________________________________________________________________________________________________

Atacante: Felipe Marques (Sampaio Corrêa)
Além de ter sido o autor do único gol da vitória do Sampaio Corrêa, as melhores chances da equipe contra o ASA giraram em torno de Felipe Marques, que quase ampliou o marcador. Aos 12 minutos do segundo tempo, Felipe apareceu para empurrar para o fundo das redes.

________________________________________________________________________________________________

Técnico: Rodrigo Fonseca (Botafogo-SP)
Rodrigo Fonseca foi ousado ao escalar o Botafogo-SP para o jogo contra o Volta Redonda. No meio de campo, não escalou nenhum volante de origem. O homem mais marcador do setor era Carlos Henrique, zagueiro de origem, e seu companheiro na contenção foi Vitinho, que é meia ofensivo e jogou com bastante liberdade. Com peças bem distribuídas no meio, dificultou o jogo do adversário e teve volume de jogo para conquistar a vitória.

________________________________________________________________________________________________