Onde Anda: Canindé, ex-meia de Santos e amigo de Robinho

Publicado em .

brasileiro de 2002. Na verdade, hoje, ele já não é tão garoto assim. Muito pelo contrário. Estamos falando do meia Campinas, SP, 25 (AFI) - O Onde Anda desta semana traz um ex-Menino da Vila, que fez parte do elenco campeão Canindé (foto), revelado pelo Santos, no final da década de 90. Hoje, o jogador tenta reencontrar seu bom futebol nos gramados da Série A2 do Paulista pelo Linense.

Veja ainda:
Futebol brasileiro tem um novo Íbis nesta temporada. Confira!

Natural da cidade de Canindé, no interior do Sergipe - daí saiu a origem do apelido -, Márcio Caetano Alves, de 29 anos, foi formado nas categorias do Guarany-SE, time da primeira divisão estadual. Sua primeiras experiência como profissional, entretanto, aconteceu pelo Peixe.Quando surgiu para o cenário nacional, a expectativa era de que Canindé fosse arrebentar. Meia habilidoso, canhoto e

dono de dribles curtos, ele subiu para os profissionais com "status" de promessa. Porém, a expectativa não foi confirmada.

Principalmente porque a geração seguinte contou com concorrentes de peso. Canindé estava no elenco santista quando começaram a se destacar o volante Renato, os meias Elano e Diego e o atacante Robinho, este último seu amigo pessoal.

Com os novos garotos em evidência, o sergipano foi deixado para segundo plano. Após quatro anos de Vila, o jogador acabou buscando novos rumos. Ele foi emprestado ao Paulista, onde viveu seus melhores momentos como profissional. Ele fez parte daquele time que acabou conquistando o vice-campeonato paulista, perdendo a final contra o São Caetano, de Mineiro, Marcinho e Muricy Ramalho.

Novo declínio
Após as atuações destacadas no Galo do Japi, Canindé foi contratado pelo Paraná, mas não conseguiu repetir o mesmo desempenho. Na temporada seguinte, ele se transferiu ao São Caetano. Foram quase três anos no clube do ABC. No começo ele até que foi bem, mas aos poucos acabou caindo nos esquecimento.Já com a carreira em declínio e próximo de completar 28 anos, o meia foi contratado em 2008 pelo Criciúma, onde foi

vice-campeão catarinense. No mesmo ano, elee defendeu o Santa Cruz por alguns meses, mas também sem muito sucesso. No ano passado, o jogador atuou pelo Vila Nova. Durante a Série B, entretanto, ele acabou perdendo espaço e sequer

estava sendo relacionado ao final da Série B. Em 2010, ele tenta começar uma nova fase no Linense. No time onde o atacante Fausto é o ídolo, o jogador ainda busca seu espaço. Até agora, foram seis jogos como titular e seis como reserva e somente um gol marcado. Será que, enfim, ele deixará de ser promessa?