Rhayner, atacante do Vitória, diz que árbitro agiu de má fé no Morumbi

A principal reclamação dos rubronegros foi a expulsão de Ygor ainda no primeiro tempo

Publicado em .

Salvador, BA, 13 (AFI) - A atuação do árbitro mineiro Igor Benevenuto de Oliveira na derrota para o São Paulo, por 3 a 0, na noite da última terça-feira, no Morumbi, pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro, gerou revolta de jogadores e comissão técnica do Vitória. A principal crítica foi em relação a expulsão do volante Ygor ainda no primeiro tempo.

Já nos minutos finais, Ygor cometeu falta em Nenê perto da entrada da área e estranhou quando o árbitro mostrou cartão vermelho direto. A justificativa na súmula é que o volante deu "um tapa em seu adversário na altura do rosto com uso de força excessiva na disputa de bola". Os jogadores rubronegros cobraram também a expulsão de Nenê, que recebeu apenas o amarelo pois "deixou o braço acertando o peito do seu adversário de maneira temerária".

Atuação do árbitro mineiro Igor Benevenuto de Oliveira foi alvo de críticas dos baianos
Atuação do árbitro mineiro Igor Benevenuto de Oliveira foi alvo de críticas dos baianos
Um dos mais revoltados com o trio de arbitragem era Rhayner, que não poupou críticas ao fim do jogo e disse que Igor Benevenuto de Oliveira agiu de "má fé" ao não aceitar ouvir um dos assistentes atrás do gol. O atacante, inclusive, recebeu o cartão amarelo no lance por reclamação, assim como o capitão Neílton.

"Ele (assistente atrás do gol) avisou ao juiz que o Nenê também tinha dado e o juiz virou e falou: "fica na sua". Não dá nem para falar que foi errado. Foi má fé. Eu cheguei no árbitro de fundo e ele disse: "Estou estou falando com o juiz que ele (Nenê) também deu". Se o Nenê não tivesse feito nada, não teria tomado o amarelo", desabafou o atacante em entrevista à Rádio Transamérica.

O São Paulo vencia por 1 a 0 quando o Vitória passou a atuar com um homem a menos e, logo depois do lance polêmico, Nenê ampliou. Já no início do segundo tempo, Everton deu números finais a partida. O resultado negativo mantém o Leão com 12 pontos, correndo risco de entrar na zona de rebaixamento no fechamento da rodada.