Presidente do Linense admite reformulação e deixa futuro de Márcio Fernandes em aberto

Nos próximos dias, a diretoria vai fazer um balanço do que deu certo e o que deu errado no Paulistão

Publicado em .

Lins, SP, 13 (AFI) - O rebaixamento no Campeonato Paulista - decretado no último domingo após o empate por 1 a 1 com o Mirassol, fora de casa - já faz parte do passado no Linense. O pensamento agora é na disputa do Brasileiro da Série D, que começa no dia 21 de abril. Em entrevista exclusiva ao Portal Futebol Interior, o presidente Leandro Asato falou sobre o planejamento para o nacional.

Ainda essa semana, a diretoria vai sentar para fazer um balanço sobre o que deu certo e o que deu errado durante o Paulistão. A questão financeira também será levada em conta na hora da reformulação. Em relação a Márcio Fernandes, o futuro deve ser definido em breve. O treinador foi contratado para o lugar de Moacir Júnior e assinou contrato até o fim do estadual.

O presidente Leandro Asato revelou que o elenco vai passar por uma reformulação para a Série D
O presidente Leandro Asato revelou que o elenco vai passar por uma reformulação para a Série D

"O Márcio é uma pessoa muito querida aqui, a gente acredita que o time melhorou desde a chegada dele, mas ainda não temos nada decidido. O Linense vai passar por uma reformulação até por causa da questão financeira. Vamos sentar esses dias e fazer um balanço", afirmou o mandatário.

Um dos poucos jogadores que se destacaram pelo Linense no Paulistão e autor de três gols, o experiente atacante Wilson é um que dificilmente vai permanecer em Lins. Recentemente, seu nome foi especulado como possível reforço de Ponte Preta, Guarani, Goiás e Fortaleza.

"O Wilson tinha contrato com a gente até o fim do Paulistão e vai ser difícil ele continuar, porque é um jogador que tem mercado", comentou Leandro Asato.

CONTAS EM DIA!
O mandatário fez questão de ressaltar que, apesar do rebaixamento, o Linense não atrasou os salários dos jogadores e esse é objetivo para o restante da temporada.

"Se vamos subir na Série D e na Série A2 do ano que vem só o tempo vai dizer, mas vamos trabalhar para isso. A única certeza é que o Linense é um clube correto e vai continuar sendo, honrando seus compromissos e pagando todo mundo em dia", finalizou o presidente.

O Linense está no Grupo A14 junto de Caldense, Maringá e Madureira. A estreia será contra o Tricolor Suburbano, no dia 21 de abril, no Rio de Janeiro.