.

Liga dos Campeões: Allegri vê duelo 'igual' com Tottenham mas quer vaga

O comadante cobrou força coletiva de seu time, que não poderá contar com o artilheiro argentino Paulo Dybala

Publicado em .

Campinas, SP, 12 - O técnico Massimiliano Allegri afirmou nesta segunda-feira, em entrevista coletiva, que o duelo entre Juventus e Tottenham pelas oitavas de final da Liga dos Campeões começa sem favoritismo de nenhum dos dois times e qualificou como "igual" a chance de cada equipe avançar à próxima fase da competição continental.

A partida de ida do mata-mata será nesta terça, às 17h45 (de Brasília), em Turim, onde o treinador da equipe italiana descartou a possibilidade de a sua equipe praticamente assegurar classificação às quartas de final com a conquista de uma goleada que a deixaria em situação confortável para a partida de volta, no dia 7 de março, na Inglaterra.

O comadante cobrou força coletiva de seu time, que não poderá contar com o artilheiro argentino Paulo Dybala
O comadante cobrou força coletiva de seu time, que não poderá contar com o artilheiro argentino Paulo Dybala
"Eu me conformaria com não tomar gols em casa. É uma oitava de final igualada, temos 50% de chances e eles os outros 50% de chances (de avançar)", ressaltou o comandante, que pediu que sua equipe jogue com "muita técnica" para sair na frente do rival inglês e em seguida previu: "Será necessário decidir a passagem de fase em Londres. Se queremos passar às quartas de final, teremos de conquistar essa passagem de fase em Londres".

Allegri cobrou força coletiva de seu time, que não poderá contar com o artilheiro argentino Paulo Dybala, em processo de recuperação de uma lesão muscular, e espera ver a sua equipe anular o atacante Harry Kane, atual artilheiro do Campeonato Inglês e atravessando grande fase pelo Tottenham.

FALOU BEM DO ADVERSÁRIO
Também presente à entrevista coletiva desta segunda-feira, o zagueiro Giorgio Chiellini rasgou elogios a Kane, que já marcou 23 gols nesta edição do Inglês.

"É um atacante extraordinário, suas estatísticas no último ano provam isso e ele tem crescido muito nas últimas temporadas. Seguir melhorando é o mais difícil e ele agora é um atacante completo", ressaltou o defensor, que qualificou o goleador inglês como "um dos melhores atacantes do mundo" e também seguiu a linha de discurso de Allegri ao dizer que não há favoritismo neste mata-mata.